Quadrilha que sequestrou taxista em Itabuna continua foragida; vítima foi amarrada e colocada no porta-malas, mas conseguiu escapar - Tupi Martim.Com

Resumo

segunda-feira, 4 de junho de 2018

Quadrilha que sequestrou taxista em Itabuna continua foragida; vítima foi amarrada e colocada no porta-malas, mas conseguiu escapar

Segunda, 04 de Junho de 2018

Um taxista de Itabuna, que prefere não ter seu nome revelado, ainda não conseguiu se recuperar do trauma que sofreu, recentemente, após ter sido vítima de um assalto, seguido de sequestro.  O crime aconteceu no último dia 31 de maio. Os bandidos continuam foragidos.
Era para ser mais uma noite de serviço. O taxista estava em sua praça de trabalho, no São Caetano,  por volta das 22 horas, quando um grupo formado por três homens e uma mulher se aproximou e solicitou uma corrida para a Avenida Itajuípe. 

Até aí tudo bem. Só que, assim que chegaram ao seu destino, os “clientes” revelaram sua verdadeira identidade. Eram, na verdade, membros de uma perigosa quadrilha de assaltantes. Dois deles estavam armados e anunciaram o assalto.

Nesse momento, o motorista foi rendido e levado para um matagal próximo ao semi-anel rodoviário. Lá, o profissional teve as mãos amarradas e, em seguida, foi colocado no porta-malas do próprio táxi. Um dos criminosos assumiu o volante. 

No entanto, momentos após ele dar partida, a vítima conseguiu se desamarrar e pulou do carro em movimento. Sofreu alguns ferimentos, mas nenhuma lesão física foi mais grave que a dor psicológica causada pela violência.

O bando, além do carro, levou todos os pertences do taxista. O veículo era seu único meio de sobrevivência e o homem está apelando para quem puder ajudar a encontrar o táxi, que tem algo bem diferente dos demais “Classic”:  um par de retrovisores vermelhos. A placa do automóvel, de cor branca, é OZI-8957.

Informações: Verdinho  
Popular

Pages