PT pretende insistir na candidatura de Lula após contestação do registro - Tupi Martim

Resumo

sábado, 9 de junho de 2018

PT pretende insistir na candidatura de Lula após contestação do registro

Sábado, 09 de Junho de 2018



   A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, confirmou oficialmente nesta sexta-feira (8) a pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República, em evento realizado no diretório da sigla em Minas Gerais. 

O político está preso há dois meses, e enquadrado da lei da ficha suja.

“A lei da ficha limpa não é impeditivo para que um candidato que esteja com a condenação em segundo grau participe das eleições [ou] que possa participar, inclusive se a Justiça eleitoral não conceder o registro”, disse Gleisi em entrevista à jornalistas.

A senadora enfatizou que Lula foi condenado em segunda instância, e que ainda há recursos aguardando análise em tribunais superiores. “Nós estamos com, inclusive, recursos bem fundamentados nas instâncias superiores. 

Enquanto tem recurso fundamentado teria que ser feita a candidatura. Nós podemos definir, inclusive, que ele faça a disputa sem o registro. Isso tem acontecido sistematicamente, com diversas candidaturas”, afirmou.

Ainda de acordo com Gleisi, o partido está estudando os casos semelhantes ao do político, para embasar juridicamente a candidatura.”No ano passado, nós tivemos 145 prefeitos que foram eleitos, tomaram posse, nessa situação [após condenação em segunda instância]”, destacou a presidente da legenda.

Legislação

De acordo com especialistas, a legislação até permite a candidatura de político ‘ficha suja’, mas é certo que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve cassar o registro posteriormente. Neste caso, Lula teria a possibilidade de concorrer ingressando recursos.

Se Lula não conseguir nenhum recurso, os votos dirigidos a ele não são computados. Neste caso, não haverá migração dos eleitores do PT para um outro candidato. A sigla poderá substituir o nome de Lula na disputa até 20 dias antes da votação de outubro. Mas o partido não confirma a intenção.

Plano B

Ainda durante o lançamento da candidatura, Gleisi não descartou uma aliança com outro partido futuramente. “Obviamente que nós estamos buscando também conversações com outras legendas. 

Já tínhamos [definido] no Congresso Nacional e depois em reunião do diretório, um espectro prioritário de alianças do PT que são os partidos da centro-esquerda”, afirmou, citando o PSB, PCdoB, PDT, PSOL, PCB e PCO.

“Afirmando que “não há pressa” para definir um vice, sinalizou que pode vir de outro partido. “É obvio que essa articulação política pode levar mais na frente uma articulação eleitoral. A gente tem buscado isso, mas é um processo de construção”, disse Gleisi.

Condenação

Lula foi condenado em segunda instância a 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Lava Jato. De acordo com a denúncia, houve favorecimento ilício entre o ex-presidente e a construtora OAS por meio do recebimento do apartamento triplex, no Guarujá (SP), atribuído a ele.

Informações: Destak Política 
Popular

Pages